A difícil tarefa de dar adeus


Dia desses em uma conversa que poderia ser no bar mas foi no WhatsApp, uma amiga minha lembrou bem, a vida é feita de fases. Das festinhas na escola, festas de 15 anos, formaturas, casamentos, chás de bebês e por fim o adeus.
Conversamos sobre isso por n motivos, e me peguei divagando sobre como é difícil perder pessoas queridas. 
Perder não pela morte mas pela vida mesmo. Como nossas vidas vão acontecendo, e nossos amigos rumam seus próprios caminhos e as vezes acontece de não estarmos no mesmo trilho.
Pela distância, pelos interesses em comum que nos uniam e vão de dissipando...

Este ano foi particularmente assustador para mim, pois depois de passar quase um ano fora de casa entre idas e vindas, quando finalmente achei que a minha rotina voltaria, meus amigos mais próximos e mais queridos foram trilhar suas histórias longe.
E doeu. Doeu, mesmo que por muitas vezes eu possa ter me ausentado, pois era aquele meu círculo da segurança. Chorei, fiquei triste, me senti esquecida aqui no meu canto, pensando nos cafés que eu gostaria de ter e nas conversas que eu não terei.

Então parei, respirei fundo, deixei esse sentimento egoísta no cantinho dele, e conclui que temos que aproveitar nossos encontros sempre. A vida é vivida uma vez, nos cruzamos por algum motivo e não sabemos por quanto tempo este vínculo vai existir, quantas vezes vamos dividir um cheetos de madrugada, quantos jogos de imagem e ação vão acontecer, quantos cafés a perder de vista vamos compartilhar.
Mas enquanto estivermos juntos devemos nos doar 100%, dividir palavras de carinho e amor, não levar a vida tão a sério assim.

Dos amigos que a vida acabou levando para uma história diferente guardo um carinho incrível e as melhores lembranças, pois cultivar memórias ruins não faz bem para ninguém, e vocês que foram trilhar seus caminhos um pouco distantes saibam que estarei aqui torcendo energicamente pela felicidade de vocês e esperando pelo próximo café que a vida vier a nos oferecer.

Amo vocês, tchutchucos!

(Ps. uma boa música pra este post é esta música do Adam Levine, na versão da Keira Knightley do filme "Begin Again", dá o play, pega na minha mão e vem tomar um café nostálgico comigo).




Bisous!
T.

Share this:

, ,

Conta pra mim o que você achou

0 comentários:

Postar um comentário